PAISAGEM URBANA GORDON CULLEN PDF

Learn how and when to remove this template message Cullen was born in Calverley , Pudsey, near Leeds , Yorkshire, England. Between and he worked in the planning office of the Development and Welfare Department in Barbados , as his poor eyesight meant that he was unfit to serve in the British armed forces. He later returned to London and joined the Architectural Review journal, first as a draughtsman and then as a writer on planning policies. There he produced a large number of influential editorials and case studies on the theory of planning and the design of towns. Many improvements in the urban and rural environment in Britain during the s and s. He was also involved in the Festival of Britain in

Author:Kelar Kajizragore
Country:Monaco
Language:English (Spanish)
Genre:Music
Published (Last):17 September 2007
Pages:172
PDF File Size:9.8 Mb
ePub File Size:10.37 Mb
ISBN:358-8-33164-678-9
Downloads:18039
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Voodooll



E exatamente nessa perspectiva e com base no impacto visual da paisagem em variados percursos, que Cullen tenta mostrar que assim como a reunio de pessoas cria um excedente de atraes para a coletividade, um conjunto de edifcios tambm adquire poder de atrao visual que dificilmente um edifcio isolado conseguir. Cullen atrai o olhar do leitor para particularidades importantes que compem a cidade.

O autor trata desse fato como um dos aspectos da arte do relacionamento, que uma reunio dos elementos que concorrem para a criao de um ambiente, entrelaando esses elementos a fim de despertarem emoo ou interesse. O autor defende ainda, que uma cidade antes de mais nada uma ocorrncia emocionante no meio-ambiente, ou seja, seus elementos tais como os edifcios, anncios, trfego, natureza, entre outros, precisam de alguma forma despertar a emoo ou o interesse do transeunte.

E caso isto no ocorra e a cidade se apresente montona, incaracterstica ou amorfa, ela no cumpre sua funo e torna-se um fracasso. Dessa forma, Cullen define paisagem urbana como a arte de tornar coerente e organizado, visualmente, o emaranhado de edifcios, ruas e espaos que constituem o ambiente urbano. Em seguida, Gordon esclarece que no pretende com o texto, ditar uma forma para o aglomerado urbano. Apenas deseja descobrir meios que permitam procurar, alm do campo estritamente cientfico, novos valores e novos critrios de anlise da paisagem.

Para tal, o autor utiliza como instrumento principal de pesquisa o sentido da viso, alegando que atravs dele que apreendemos o que nos rodeia, pois o mesmo tem o poder de invocar as nossas reminiscncias e experincias dirias. Gordon Cullen continua a educar e discorrer sobre a importncia da vista para entender o que h em nossa volta.

Ele diz que as imagens que processamos todos os dias invocam inmeras experincias e emoes. So aspectos paralelos como este que nos interessam, pois o meio ambiente suscita reaes emocionais, independentes ou no da nossa vontade. So trs os aspectos que ele dispe: ptica: basicamente a questo da viso serial. Muito abordada durante o livro, a viso serial posta por Cullen como uma paisagem urbana que surge na maioria das avezes como uma sucesso de surpresas ou revelaes sbitas.

O crebro humano reage ao contraste, s diferenas das coisas, e ao ser estimulado simultaneamente por duas imagens, apercebe-se da existncia de um contraste bem marcado. Anima-se de vida pelo vigor e dramatismo dos seus contrastes. Ainda se tratando da viso serial, o autor considera que em uma perspectiva visual h de se ponderar dois pontos de vista: a imagem existente e a imagem emergente.

Local: o tipo de percepo que se integra numa ordem de experincias ligadas s sensaes provocadas por espaos abertos e espaos fechados. So reaes provocadas pela posio no espao. Nosso corpo tem o hbito de se relacionar intuitiva e continuamente com o meio ambiente.

Se os centros urbanos fossem desenhados segundo a tica de uma pessoa que se desloca, a cidade passar a ser uma experincia plstica, um percurso atravs de zonas de compresso e de vazios, contraste entre espaos amplos e delimitados, alternncia de situaes de tenso e momentos de tranquilidade.

Contedo: a constituio da cidade, sua cor, textura, escala, o seu estilo, a sua natureza e a sua personalidade, tudo o que a individualiza. Numa perspectiva mais geral, bvia a diferena entre habitao tropical e a de climas mais temperados; entre o tipo de construo que se encontra em zonas argilosas e, em zonas onde abunda a pedra; constata-se at que a religio e as convenes sociais fazem variar o tipo de construo.

Segundo Cullen, para alcanar o objetivo de criar um espao urbano coerente, necessrio trabalhar com elementos como a escala, estilo, textura e cor, de modo que forme um espao que beneficie a comunidade e assim fugir do conformismo que se d pela m interao entre espao frequentado e frequentadores deste. Com base no conceito de paisagem como elemento organizador, Cullen apresenta vrios temas para as paisagens urbanas. A ttulo de exemplificao, alguns temas so apresentados a seguir, por meio de ilustraes e contedos explicativos.

Esta soma entre imagens e teor conceitual justamente o que caracteriza a proposta do autor. Recintos, ptios e pracetas So espaos.

DAN ROAM BLAH BLAH BLAH FREE PDF

Resumo Paisagem Urbana de Gordon Cullen

.

ATELIER KEMPE THILL PDF

Resumo - Paisagem Urbana (Gordon Cullen)

.

EDI RAMA KURBAN PDF

Resumo - Paisagem Urbana (Gordon Cullen)

.

TDA1085A PDF

Paisagem Urbana – Gordon Cullen

.

Related Articles